Professor Trevisan me convidou tempos atrás para trabalhar numa publicação. A prática sem reflexão teórica é muitas vezes cega. Por isso é tão importante nós que trabalhamos ao longos dos anos com sistemas de informação, termos a paciência de escrever sobre a lida que tivemos através dos anos, e, por conseguinte, superar a prática cega, o trabalho baseado na intuição e na singela aparência. As tecnologias da sociedade são profundamente impactantes na vida social e demandam uma reflexão mais apurada dos seus impactos sociais e econômicos

Pois bem, este nosso trabalho agora publicado é um pouco deste esforço. E assim apresento ao visitante que se interessar para que visite o site da editora e quem sabe se interesse por nossa publicação.

"a civilização industrial não é de forma alguma uma formação social harmoniosa,
sem conflitos e sem história.
" (Alain Touraine)

"A sociedade da informação – a era do conhecimento e da informática –
tem movimento, tem história, e ali há conflitos que se explicam pelos modelos
sociais onde florescem. As redes, as redes sociais, a internet, enfim,
todo esse movimento que floresce nos dias de hoje configura um cenário
de impulsos mais libertadores que repressores. No entanto alguns e de forma
obtusa chegam a propor – como já foi exposto –, o que é um equívoco
e modismo singelo, que a internet é a causa das transformações na concepção
de trabalho, democracia, economia etc. Toda a análise causalista,
permitam-nos essa démarche metodológica, é por demais simplória porque
tende a ser reducionista, não observa os fenômenos da sociedade do
ponto de vista da diferença, mas de uma identidade forçada.
" (p. 36)

http://www.trevisaneditora.com.br/produtos?novidades=1

 
Revisão v. 1.0